PolíciaNovo

PLANTÃO /

Novo chefe de Polícia Civil toma posse na cidade da polícia

Tamanho da fonte: A- A+ 04/02/2014 - 10:28

O novo chefe de Polícia Civil, delegado Fernando Veloso, foi empossado nesta segunda-feira (3/2), em cerimônia realizada no auditório da Cidade da Polícia, no Jacarezinho, Zona Norte da cidade. Delegado desde 2002, Fernando Veloso ocupava o cargo de subchefe operacional da instituição. A partir de hoje, a delegada Elizabeth Cayres assume a subchefia administrativa e o delegado Fernando Albuquerque ocupa a função de subchefe operacional.

– Já estamos trabalhando diuturnamente, em ações coordenadas com a Polícia Militar, para otimizar os processos investigativos, agilizar os atendimentos e traçar um plano estratégico para a gestão – afirmou Fernando Veloso, citando projetos realizados por ele, como o programa Hora Marcada, que permite que o cidadão faça um pré-registro de ocorrências pela internet e a Delegacia Móvel, que funcionou em eventos como a Copa das Confederações, Rock in Rio e na Praia do Arpoador, além da base avançada do Instituto de Identificação Félix Pacheco (IIFP), para identificação de suspeitos.

A ex-chefe de Polícia Civil, Martha Rocha, destacou pontos importantes de sua gestão, como o reforço do efetivo policial e a ampliação da oferta de vagas na instituição.

– Fizemos o que nunca havia sido feito na história da Polícia Civil: aprovamos 1,2 mil inspetores. Na última semana recebemos mais de 450 profissionais, recentemente tivemos mais 130 delegados aprovados e já pedimos autorização para novos concursos para pelo menos três funções. Nestes quase três anos da minha gestão, procuramos fortalecer os processos investigativos e o atendimento à população. Durante este tempo, não houve lugar no qual a Polícia Civil não pudesse chegar, nem situação que não pudéssemos investigar. Nós demos a resposta que a sociedade merecia – disse Martha Rocha.

Fernando Veloso começou a carreira na 30ª DP (Marechal Hermes). Em seguida, trabalhou na 12ª DP (Copacabana); 9ª DP (Flamengo), Delegacia Especial de Atendimento ao Turismo (DEAT), na 7ª DP (Santa Teresa), além da 14ª DP (Leblon) e da Delegacia de Repressão Contra Crimes de Propriedade Imaterial (DRCPIM).

Sob o seu comando, em 2008, a DEAT registrou uma queda de 20% nas ocorrências de roubo em relação a 2007, quando ele assumiu a delegacia. Em 2010, como titular da 14ª DP (Leblon), desarticulou uma quadrilha traficantes que agia na Cruzada São Sebastião, considerada o segundo maior ponto de venda de drogas da Zona Sul.

– O que todos nós queremos da Polícia Civil, e isso já tem sido feito, são investigações policiais. A Polícia Militar tem a obrigação constitucional de ostensividade, enquanto a Civil tem a capacidade constitucional de receber e investigar estes casos – afirmou o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.


Governo do Estado do Rio de Janeiro