CidadesEmpresa

PLANTÃO /

Empresa terceirizada da Petrobrás aterroriza trabalhadores no Comperj

Tamanho da fonte: A- A+ 24/07/2012 - 08:46

 

A empresa que presta serviço de transporte para a Petrobrás, VELOZ, contratou seguranças que ameaçam de morte motoristas trabalhadores da empresa. Ainda desfilam armados dentro e fora da área do Comperj. Um trabalhador chegou a urinar nas calças com medo da abordagem desses homens armados, que o ameaçavam.

Tudo isso acontece com conhecimento da direção da Petrobrás, já que a Segurança Patrimonial sabe da presença desses “seguranças” dentro da área do Comperj. Essa empresa, a VELOZ, apesar de todo histórico de péssimos serviços prestados à Petrobrás no Rio de Janeiro, problemas causados no Cenpes, na Transpetro e agora no Comperj, estranhamente ganha praticamente todas as licitações de transporte no Rio de Janeiro.

O conluio da direção da Petrobrás com a VELOZ é explícito. A VELOZ, há cerca de três anos, perdeu o contrato na Transpetro-sede porque cobrava de um motorista o valor do carro roubado. No contrato da VELOZ com a Transpetro, os motoristas levavam o carro para casa e assumiam a responsabilidade pelo veículo. O carro de um dos motoristas foi roubado, ele passou então a pagar a VELOZ pelo veículo, mas como esse carro acabou sendo  recuperado pela polícia, com ajuda do motorista, este reclamou que não teria que continuar a ressarcir a VELOZ, mas foi  punido. Essa denúncia foi levada à direção da Transpetro, que imediatamente cancelou o contrato com a VELOZ. Simultâmente a esse triste episódio, a mesma empresa ganhou uma licitação bem maior na sede da Petrobrás.

Os motoristas da VELOZ no Comperj ameaçam com uma greve a partir do dia 31 para receberem o mesmo piso salarial que a Petrobrás paga em Macaé. O Sindipetro-RJ vai enviar ofício com essas denúncias ao Ministério da Justiça, ao Ministério Público, ao Secretário de segurança Pública do Rio de Janeiro, a Presidente da Petrobrás e também à imprensa. O Sindipetro-RJ seguirá apoiando a luta dos motoristas no Comperj. É lamentável que a direção da Petrobrás mantenha dentro de suas instalações prestadoras de serviços que se prestem à bandidagem.

 

 

 


O Fluminense